Como, infelizmente, ainda não tive a oportunidade de passar o réveillon em Florianópolis, mandei emails para meus fiéis leitores do Sem Destino perguntando como foi a festa por lá. A minha grata surpresa veio no email do amigo André Varanda, que deu uma de correspondente de guerra e me mandou um texto completo que vocês conferem a seguir:

“Pode-se dizer que o reveillon de Florianópolis é dividido em duas partes – a primeira, famílias e pessoas mais velhas que vão até a Avenida Beira-mar curtir a queima de fogos na ponte Hercílio Luz e a segunda parte de jovens e pessoas que estão procurando agitação, que se dirigem a praia de Jurerê Internacional.

Ao contrário das expectativas Jurerê não estava completamente parada e com transito caótico. Era possível trafegar em 15 ou 20 minutos desde a saída na estrada até encontrar um lugar para parar o carro. Claro, as ruas estavam tomadas por pessoas e carros, o que fazia as vagas mais próximas à praia estarem esgotadas. O ponto positivo é que em qualquer lugar que se fosse parar o carro, nenhum flanelinha (guardador de carros) era encontrado.

Já na areia a praia estava completamente lotada, em uma rápida caminhada desde o Parador 12 (P12) até o club Taikô, foi possível constatar este fato. Pessoas com tendas de camping ocupavam os espaços mais privilegiados da praia, restando aos “foliões” que estavam “a pé”, as partes mais próximas ao mar.

Com certeza em toda a extensão de 2 km da praia o club Taikô comandava de longe a festa. As pessoas se aglomeravam em volta ao club que retribuía com um grande som eletrônico animando o pessoal. Dentro do club era possível ver muitas pessoas famosas. A bagatela para curtir o club Taikô naquela hora era de R$1.200. ´

O Parador 12 por sua vez, até meados de meia noite coloca um som mais baixo, quase inaudível  as pessoas da praia. Não ficando muito atrás o Parador colocava o preço na porta de R$1.000 para quem quisesse adentrar o club naquele momento.

A queima de fogos em Jurerê Internacional, fica por conta de alguns grupos de pessoas, não existe uma queima oficial, então cabe aos mais empolgados fazerem suas próprias baterias de fogos.

Por volta da 01:00 da manhã, as pessoas começam a evacuar o local e dirigir-se a suas próprias festas (Reveillon Boutique, Shine, Pacha, El Divino, etc.). A festa que compareci foi a Pacha.

Sem muito transito e maiores problemas para chegar ao local, foi constatado que o estacionamento estava parcialmente alagado, devido às chuvas daquela tarde. Fazendo com que em medida de emergência, novas vagas de carros fossem abertas, o que causou um pouco de confusão para se parar o carro.

A festa em si, nada a reclamar, open bar de respeito como prometido. O mais surpreendente foi à eficiência no bar, fazendo com que as pessoas não ficassem nem cinco minutos para pegar suas bebidas. Ao contrario por exemplo do P12, alguns dias antes, que sofria com os bares lotados e com poucos funcionários no atendimento.

Muita gente bonita, um som que apesar de não contar com nenhum DJ renomado, não deixou a desejar ao que por exemplo tocava no Taikô horas antes. Enfim, dinheiro bem gasto.

Após a saída do club Pacha por volta das 06:30 da manhã, resolvemos ver qual era o estado da praia em Jurerê Internacional. Encontramos o Taikô e P12 fechados, ao contrario do Café de La Musique que ainda estava em tempos de fim de festa. A praia estava suja, mas dentro das expectativas. Um batalhão de limpeza fez seu trabalho em pouco tempo, deixando em poucas horas a praia praticamente limpa novamente.

Em resumo pode-se dizer que o Reveillon de Florianópolis agrada gregos, troianos, romanos, turcos, etc. Aos que gostam de agitação, opções ao longo de toda a Ilha não faltam, seja esta dentro de um club ou com os pés na areia. Já para aqueles que gostavam de ficar mais tranqüilos, o centro oferece boas opções, com bares e restaurantes funcionando. Alem é claro da tradicional queima de fogos”.

Anúncios

Infelizmente este post ficou um pouco em cima da hora para aqueles que gostam de se programar com antecedência para o réveillon. Mas isso não é culpa minha, e sim dos organizadores das festas, que gostam de divulgar tudo em cima da hora. Muitos dos eventos para o público GLS ou eletrônico já estão em outros posts, mas vou reunir tudo neste aqui, lincando para as outras páginas quando for o caso. Ainda estou correndo atrás de outras festas, mas vou logo publicando o post para quem já está impaciente.

The Week – vamos começar com uma dos maiores clubs do Brasil, que preparou festas no Rio e em São Paulo.

Rio de Janeiro – Para quem quer começar a curtir cedo, curando a ressaca do Natal, dia 26/27 tem a Cosmopolitan, com o meu grande amigo Fábio Flyer na pista Docs e os DJs Filipe Guerra, Isaac Escalante, Jeff Vale e Gustavo Júnior na pista Cosmo.  No dia 30, esquentando os tambores para a virada, tem a Noite Preta, com show de Preta Gil. Quem abre a noite é a DJ Helen Sanchon, e após o show tem DJ Zé Pedro, com a dupla de DJs Dri Toscano e Diego Valente fechando a festa. Na noite do réveillon, é hora de tirar aquela roupa branca estalando de nova do armário para curtir a Nuit Blanche ao som dos DJs Gustavo Júnior, Chris Cox e Renato Cecim, na Pista Cosmo, e João Neto, Jeff Valle e Filipe Guerra, na Pista Docas.
Rua Sacadura Cabral, 154 – Saúde
(21) 2253-1020

São Paulo – Na Terra da Garoa, a diversão também começa no dia seguinte ao Natal com a festa Babylon. Na pista I, Paulo Pacheco, Renato Cecin e João Neto comandam o som, na Pista II, Kiron, Grá Ferreira, Marcelo Charbel e Herbert Tonn. Na noite da virada, a Nuit Blanche ataca de Isaac Escalante, Morais e Paulo Pacheco na Pista I e Vlad, Kiron e Grá Ferreira na Pista II.

E-Joy – Do Sudeste rumamos direto para o Sul, onde, em Florianópolis, a E-Joy promove três festas para a virada do ano. O pré-réveillon E-Joy, no dia 30, rola na Mansão Alameda Casa Rosa, e traz no Line Up Felipe Accioly, Rodolfo Bravat, Douglas Penido e Ale Bittencourt. No dia da virada, a E-Joy International Celebration começa às 22h no Lagoa Iate Clube, com os DJs Ale Vidal, Rodolfo Bravat e Douglas Penido, além da atração internacional Escape (USA). Tem ainda show com Lorena Simpson e bailarinos. Uma folguinha para curar a ressaca e, no dia 02, rola a E-Joy Paradise Island, no mesmo Lagoa Iate Clube. No line up, os DJs Chin, o colombiano Fist e Bruno Pacheco. Clique aqui para conferir os endereços e postos de venda.

Santa Catarina, aliás, é o melhor lugar para quem gosta de ouvir bons DJs. Clique aqui para ler o post sobre o réveillon por lá, com apresentações de Miguel Migs, Pete Tha Zouk, Tim Healey, Trentemoller…

Rio de Janeiro –

Viradão no Dama Essa apareceu no meu email no dia 30… vai rolar um after réveillon no Dama de Ferro, começando às 3h da matina e se estendendo até às 11h. Quem toca por lá é o meu amigo e sócio André Araújo, seguido de Gustavo Tatá e Renato Weiss. O Dama fica na rua Vinícius de Morais, quase esquina com a Lagoa Rodrigo de Freitas.

R:evolution + Pool Party (com informações do site Cena Carioca, do amigo André Garça) – “Rosane Amaral fará suas duas tradicionais festas nessa temporada. A primeira, R:EVOLUTION, rola logo mais no reformadíssimo Armazem 2, no Cais do Porto. A produtora volta a apostar num mexicano não muito conhecido, mas que agradou na última edição: Sergio Garcia será o headliner desta noite. No dia 1º de janeiro, a POOL PARTY rola no Clube Internacional de Regatas, com uma maravilhosa vista do Pào de Açucar. A grande atraçao da festa é a americana Twisted Dee, DJ querida dos brasileiros. A Pool Party começa as 16h… e como sempre, sabe-se lá que horas vai acabar”

Búzios – o balneário descoberto por Brigitte Bardot também é um bom lugar para se ouvir o bom e velho bate-estaca. A principal atração por lá é o paulista Gui Borato, mas tem também D-Nox e Beckers e DJs da cena carioca como Marcelinho Cic, Leo Janeiro, Marian Flow e Zeo. Clique aqui para ler o post com todas as festas de Búzios.

BahiaUniverso Paralelo – São sete dias de eletrônico na mente em um dos maiores festivais do Brasil.  A festa na Praia de Pratigi, na Bahia, começa no dia 28/12, às 8h, e segue initerruptamente até às 10h do dia 04/01. A estrutura reúne um grande camping, com chuveiros e sanitários. Há feiras, bares, lojas, internet na praia e tudo o que você precisa para viver intensamente sem perder o conforto. O valor do ingresso na portaria do festival está em R$ 380.

Maresias-SP – o mega-club Sirena este ano não trouxe nenhum nome de peso para sua festa, apostando no bom e velho Carlo Dall´anese (que ninguém deve aguentar mais).  As festas rolam no dia 26, 28, 29, 31 e 02, sempre com o Dall´anese (tem dias que ele toca nas duas pistas) e Ricardo Menga. Em alguns dias ainda tem uns convidados, mas todos desconhecidos (pelo menos para mim). Mas só pelo local e pelo público, o Sirena já vale a pena.

Prometo colocar outros eventos aqui até o meio da semana…

Leia também os posts com as festas de réveillon em outros lugares:

Rio de Janeiro

Bahia

———————————————————————————

Assista a vídeos exclusivos na TV Sem Destino

Veja todas as fotos das minhas viagem pelo mundo no Flickr do Sem Destino

Se você veio parar nesse post direto de algum mecanismo de busca, clique aqui para ler as outras matérias na página incial do Sem Destino.

Para ler as notícias fresquinhas do Sem Destino, assine o RRS Feed do blog

Siga o Sem Destino no Twitter – clique aqui

O réveillon em Santa Catarina parece ser um dos melhores. Se não tivesse filho, trabalho, mulher e muitas contas para pagar, é para lá que eu ia. Diferentemente do Rio – onde predomina uma salada musical com baterias de escola de samba dividindo a pista com DJs de música eletrônica, e da Bahia, onde o negócio é o axé do afoxé, Filhos de Gandi – a virada em Floripa é recheada de excelentes DJs da cena eletrônica internacional. Então, sem mais delongas, vamos a elas:

Pré-réveillon Green Valley – Premiado como o melhor superclube de 2008 pelo Cool Awards, o Green Valley começa a sua programação no dia 26, com o inglês Paul Harris. No dia 28, nada menos do que o americano Miguel Migs, escolhido como a melhor atração no último Skol Beats. Seguindo a linha deep house, quem toca por lá no dia 30 é o também americano Erick Morillo.
Local: Green Valley – Rua Mamoré, 1083 – Rio Pequeno, Camboriú.

boutiqueRéveillon Boutique – A festa no hotel Boutique traz como atração principal o DJ americano Dennis Ferrer, considerado um dos melhores do mundo. No line up ainda tem Mário Fischetti, Paulinho Boghosian, The Beckers e outros. Uma das festas com mais gente bonita por metro quadrado do Brasil.
Local: Espaço Reveillon Boutique – Alameda César Nascimento, 500 – Praia de Jurerê – Florianópolis
Preço: R$460 feminino – R$805 masculino (open bar & buffet)
Clique aqui para comprar

greenRéveillon Green Valley Guest House –  Para a virada deste ano, as atrações serão os projetos Crossover e Hand’s. Quem também toca por lá é o DJ André Pulse.
Local: Praia Estaleiro Guest House Hotel – Av. Interpraias, 3987 (Praia do Estaleiro), 16 km
Preço: R$240 – feminino e R$ 420 – masculino (bico seco)
Clique para comprar

cabaretRéveillon Cabaret – Life Club – Gustavo Bravetti, Ferris, Miss Cady e Beto Dias são algumas das atrações neste espaçoso clube de 3.200 m2, com capacidade para mais de 10 mil pessoas.
Local: Life Club – Rodovia SC 401, 14037 – Jurerê Internacional – SC
Preço: R$100 – feminino e R$ 200 – masculino
Clique aqui para comprar.

paradeiroRéveillon Parador Estaleiro Hotel – Este belíssimo beach club bem em frente à praia do Estaleirinho terá como atrações os DJs Daniel Rosenmann, Maycon Schramm e o projeto Vácuo Live.
Localização: Parador Estaleiro Hotel – Rua Victorio Fornerolli, 454 – Praia do Estaleirinho, Balneário Camboriú – SC
Preços: R$ 200 – feminino e R$ 350 – masculino (open bar e buffet)
Clique aqui para comprar.

specialiRéveillon Speciali – O line up não tem nenhuma estrela internacional, mas os organizadores apostam na infraestrutura, montada especialmente para o evento, para atrair o público. No comando do som, os DJs Lucas Mussi e Caio Faria.
Local: Arena Speciali – Praia de Jurerê – Florianópolis – SC
Preços: R$ 190 – feminino e R$ 280 – masculino (open bar e buffet)
Clique aqui para comprar.

ShineShine Réveillon 2010 – Aqui quem manda são os DJs da agência 3 plus. Mary Zander, Leo Cury e Daniel Kuhnen dividem espaço com Elio Riso, Dudu Petrelli e Rafael Pigozzi.
Local: Restaurante Encanta – Av. dos Salmões, 1232 – Jurerê Internacional – SC
Preços: R$ 250 – feminino e R$ 500 – masculino (open bar e buffet)
Clique aqui para comprar.

Réveillon Taiko – Tendas, lounges e camarotes à beira-mar serão o charme desta festa, que terá no comando do som os DJs Edgar Fontes, Wladimir (Saint-Tropez) e Fernando Picón (Punta del Este).
Local: Jurerê Internacional
Preços: R$ 370 – feminino e R$ 700 – masculino (open bar e buffet)
Clique aqui para comprar.

Warung – o megasuperclube não fará festa no dia da virada este ano, mas terá grandes atrações a partir do dia 27, quando tocam D-nox e Beckers. No dia 29, é a vez do projeto Life is a Loop e, na ressaca da virada, no dia primeiro, Michael Meyer e Gui Borato.
Local: Av. José Medeiros Vieira, 350 – Praia Brava, Itajaí.

SC Music Festival – Para quem ainda tiver forças, no dia seguinte à virada o club Green Valey abrirá suas portas para um evento com 15 DJs espalhados por três pistas. Nomes como Pete Tha Zouk, Tim Healey, Trentemoller e a dupla David Amos & Julio Navas prometem curar qualquer ressaca de réveillon.
Preços: R$ 50 – feminino e R$ 80 – masculino.
Clique aqui para comprar.

Leia sobre mais festas de réveillon:
Rio de Janeiro

Búzios

Bahia

———————————————————————————

Assista aos vídeos da TV Sem Destino

Veja todas as fotos de viagem no Flickr do Sem Destino

Se você veio parar nesse post direto de algum mecanismo de busca, clique aqui para ler as outras matérias na página incial do Sem Destino.

Para ler as notícias fresquinhas do Sem Destino, assine o RRS Feed do blog

Siga o Sem Destino no Twitter – clique aqui

Após enfrentar uma das piores catástrofes desde sua fundação, Santa Catarina, como uma Fênix, parece ressurgir das cinzas, ou nesse caso, da água, lama e barro que tomou conta do estado nas últimas enchentes e ganha destaque internacional como ‘top party destination of the world’ do New York Times…

Praia de Piçarra, Blumenau e festa no Él Divino

Praia de Piçarra, Blumenau e festa no Él Divino

O reerguimento da infraestrutura de turismo é importante para o estado, principalmente neste momento. No verão, o dinheiro gasto pelos visitantes chega a movimentar de 6% a 7% do PIB. São quatro milhões de turistas que invadem o estado todos os anos nesta época, em busca de suas belas praias, cidades do interior com jeitão de exterior, e outras atrações, como o Beto Carreiro World.

El Divino / Parador 12

El Divino / Parador 12

Desses quatro milhões de pessoas que visitam Santa Catarina, 10% são gringos. Logo após as enchentes, os cancelamentos de reservas e pacotes chegou a 5%, mas logo houve uma retomada. Mesmo assim, a Embratur resolveu destinar R$ 1,2 milhão de verba para o estado investir em publicidade e atrair mais visitantes.

Em dezembro, jornalistas argentinos, chilenos e paraguaios foram convidados pela Embratur para ver in loco que o litoral está pronto para receber os turistas.

Guardei a melhor notícia para o final. Todo ano, o jornal New York Times aposta que algumas cidades serão os melhores destinos em diferentes quesitos. Florianópolis foi escolhida como ‘Party destination of the year’, ou seja, para quem quiser farra, Floripa é o lugar.

Porta do Café de la Musique

Porta do Café de la Musique

O texto do NYT é uma rasgação de seda só e coloca a cidade entre as top do mundo. ‘É uma mistura de St.Tropez e Ibiza, mas sem a pose e os preços altos’, diz na matéria o ex-modelo e dono das boites de Nova York Lotus e Double Seven, que há dois anos abriu na região o Praia Café de la Musique.

Vamos então a algumas das indicações do jornalão americano:

Café de La Musique – www.praiacafedelamusique.com.br

Él Divino / Parador 12 – http://www.eldivinobrasil.com.br/

Pachá – http://www.pachafloripa.com.br/

Confraria das Artes – http://www.confrariadasartes.com.br/

Senti falta do Warung, uma das maiores boites do Brasil, sempre recheada de atrações internacionais. Mas depois me dei conta de que ela fica em Itajaí… mas fica aí a dica.

Outra dica minha, o recém-inaugurado clube Posh

Clique e veja uma fotogaleria com todas as ‘top destinations of the world’ do NYT

Festa da House MAG no Parador 12 / El Divino… preciso ir a uma dessas

Roger Sanchez no Pachá

Pete da Zouk no Posh e no Café de la Musique (no meio tem ele em Búzios também)

Se você veio parar nesse post direto de algum mecanismo de busca, clique aqui para ler as outras matérias na página incial do Sem Destino.

Para ler as notícias fresquinhas do Sem Destino, assine o RRS Feed do blog

Siga o Sem Destino no Twitter – clique aqui

camboriu1Na falta de neve, trenó de montanha… Um teleférico para apreciar a belíssima vista das praias de Balneário Camboriú já seria uma excelente idéia, mas o pessoal do Parque Unipraias resolveu ir além e construiu um trenó de montanha radical, com uma descida de 710 metros por um trajeto sinuoso cortando a mata atlântica. O carrinho, para duas pessoas, é guiado por trilhos e pode atingir velocidades de até 60 km/h. Se você preferir curtir o passeio à adrenalina, há um sistema de freios que pode ser acionado pelo próprio condutor.

A atração, batizada de Youhooo!, comemora os dez anos de fundação do Parque Unipraias, um complexo turístico de 85 mil metros quadrados onde você também pode praticar arvorismo e caminhar por passarelas ecológicas. O brinquedo custou aos cofres do Unipraias a bagatela de R$ 3,5 milhões. A subida conta com três estações interligadas por 47 bondinhos com capacidade para seis pessoas. Para descer, gritando youhooo!!!!, são 30 trenós fabricados pela empresa alemã Wiegand.

Quem vai gostar da novidade é a amiga blogueira Carol Wieser, catarinense de nascença e que adora quando nós falamos do estado natal dela.

Aproveitei que estava escrevendo sobre teleféricos para dar uma pesquisada em outros pelo Brasil. As opções são muitas. Não preciso nem falar do Pão de Açucar, um dos mais famosos do mundo, então vamos a eles:

Campos do Jordão

Campos do Jordão

Campos do Jordão – SP
Achei um site dizendo que foi o primeiro teleférico turístico do Brasil, mas como não achei a data de inauguração e não confirmei a informação, não vou dar certeza. O passeio de 600 m da Vila Capivari ao Morro do Elefante dura 10 minutos e é feito em cadeirinhas individuais. O valor é de R$ 8,00 por viagem.

.

canelaCanela – RS
São 830 metros de viagem em cadeirinhas para uma ou duas pessoas. A volta dura aproximadamente 20 minutos, e os visitantes podem desembarcar nos mirantes com vista para o Cânion da Cascata e o Vale da Lageana. Na descida, tem-se uma visão frontal da Cascata do Caracol, que eu não conheço pessoalmente mas dizem ser belíssima. O ingresso para o Parque do Caracol com direito ao passeio fica em R$ 16,00. Se você tem medo de altura e quiser apenas visitar o parque, vai desembolsar R$ 5,00.

Desde os meus posts sobre os problemas nos cruzeiros marítimos este ano, tenho evitado falar em acidentes. Mas o fato é que em novembro de 2008 aconteceu um no teleférico de Canelas onde oito pessoas ficaram feridas quando as cadeirinhas descarrilharam. Quem quiser, clique aqui para ler a reportagem.

.

alpen_parkTambém em canela fica o Alpen Park, até então o único parque brasileiro com trenós de montanha. A pista tem 950 metros e funciona do mesmo jeito que a de Balneário Camboriú, com trilhos e sistema de freios para os mais calminhos. Para retornar ao ponto de partida, em vez de um teleférico, há um sistema de içamento do próprio carrinho. O preço fica em R$ 14,00 por pessoa ou R$ 23,00 em trenó duplo. O parque oferece ainda tirolesa, arvorismo, escalada e passeios de quadriciculo.

saovicenteSão Vicente – SP
Ligando a Praia do Itararé ao Morro do Voturuá, o passeio tem 750 metros de extensão, chegando a uma altura de 180 metros. Do mirante pode-se ver toda a Praia do Itararé, a Ilha Porchat e a Praia do José Menino, em Santos. O ingresso custa R$ 10,00.

.

Friburgo

Friburgo

Friburgo – RJ
O pessoal de Friburgo se gaba de ter o maior teleférico de cadeirinha do país. São 850 metros de comprimento emum percurso feito em dois estágios. No primeiro mirante, a 160 metros, é possível desfrutar de uma boa infraestrutura de hotel, com restaurante, boliche e parque infantil. No segundo, o chamado Mirante do Morro da Cruz, a 460 metros de altura, a atração fica por conta da vista para a cidade e a serra de Friburgo.

O favorito
Como bom carioca, nem preciso dizer que o bondinho do Pão de Açucar é o melhor e o mais bonito. então, como ele é hors concours, vamos falar do teleférico de Montjuïc, em Barcelona.

Teleférico de Montjuïc

Teleférico de Montjuïc

O percurso atravessa o porto de Barcelona, desde a Torre de San Sebástian, em Barceloneta, até o mirante de Miramar, no morro de Montjuïc (Monte Judeu em catalão), a 173 metros de altura, onde está localizado o castelo de Montjuïc, com o seu museu militar. O passeio dura em torno de 10 minutos e custa 6 Euros. A atração foi construida em 1929 para a exposição mundial e sofreu uma grande renovação em 2004, com carros mais modernos e mais rápidos (para mim, eles poderiam ser mais devagar, porque a vista lá de cima é de tirar o fôlego). Em Montjuïc fica também um dos meus lugares favoritos de Barça, a Font Màgica… lá também fica o Jardim Botânico, o Palau Nacional, o Estadi Olímpic e a Fundação Juan Miró, um dos meus artistas favoritos… Pois é, me empolguei. Acho que eu vou ter que fazer um post só sobre a cidade para falar tudo isso e matar um pouco das saudades.

Quer saber sobre o megateleférico de Cape Town… então leia esse post aqui

Se você já tem medo de entrar em um bondinho, então melhor nem ver esse vídeo:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Tem alguma outra dica de teleférico ou já visitou algum destes? Clique aqui e deixe o seu comentário

Se você veio parar nesse post direro de algum mecanismo de busca, clique aqui para ler as outras matérias na página incial do Sem Destino.

Beach Park - Fortaleza, CEO Brasil é rico em praias, rios e lagoas onde podemos curtir um sol e nos refrescar na água sem ter que pagar nada por isso. Então por que alguém vai se enfurnar em um parque aquático tendo que gastar um dinheirão de entrada? Ora, porque é divertido…

A ideia (sem acento por causa do acordo ortográfico. O word fica querendo me corrigir… idiota) não pegou no Rio de Janeiro, onde o Wet ´n´ Wild e um outro, que eu já até esqueci o nome, fecharam as portas. Realmente, por mais divertido que seja, carioca gosta mesmo é de praia.

Pensando aqui, lembrei que em São Paulo tinha o ‘Waves’, que eu fui e era bem fraquinho, que também encerrou suas atividades.

Selecionei aqui alguns dos melhores do Brasil para vocês. Para saber sobre os parques aquáticos da Disney, visite o meu post ‘O mundo encantado de Walt Disney’.

Hot Park - GO

Hot Park - GO

Águas Quentes Hot Park – GO
Vou começar pelo que eu conheço, o Águas Quentes Hot Park, em Caldas Novas, Goiás. Estive lá há uns três anos para tocar no festival de verão deles. Acho que o pessoal de lá não curtiu muito escutar o meu house, mas eu adorei colocar um som à beira de uma piscina gigante debaixo do sol do cerrado.

O lugar é enorme, com seis hotéis e algumas pousadas em volta do parque. O legal é que você nem precisa sair do aconchego do lugar onde está hospedado para curtir as piscinas aquecidas naturalmente. Cada hotel da região conta com o seu próprio complexo aquático, com a água variando de temperatura conforme a piscina que você escolhe. Um detalhe aqui… se você gosta de banho frio, esqueça. Até a água da privada é aquecida.

DJ Pedro Serra @ Hot Park

DJ Pedro Serra @ Hot Park

No parque em si, rio artificial, piscina de ondas, área para crianças e diversos tobogãs e piscinas. Se você quiser tomar um choppinho ou comer alguma coisa, não precisa nem sair da água: os garçons levam tudo para você. Confesso que fiquei enrugado o fim de semana inteiro.

Infos –
Endereço
: Rio Quente Resorts, Fazenda Água Quente s/n, Rio Quente, GO
Preços: Adulto, R$52,90. Infantil (até 11 anos) R$36,90
Horário: das 9h30 às 17h
Site:www.rioquenteresorts.com.br

Águas Quentes - RJ

Águas Quentes - RJ

Águas Quentes Resort – RJ
No Rio há um resort homônimo ao de Goiás. O Águas Quentes daqui tem 160 mil m2 e pode receber até sete mil pessoas por dia (Deus me livre de pegar um dia com essa quantidade de gente). O parque fica em Dorândia (onde???), a umas duas horas da capital.

Tal qual o seu xará do Centro-Oeste, tem tobogãs, piscinas e afins, e você pode pedir seus petiscos sem sair da piscina.  A principal atração do local é o tal do Kilimanjaro, um toboágua de 50 metros de altura – mais ou menos um prédio de 13 andares. A descida (ou queda) dura apenas 5 segundos e, se você tiver ficado uma hora na fila, decepciona.

Infos –

Endereço: BR 393, KM 270, Dorândia, Barra do Piraí, RJ
Preços: Visitantes não-associados ao parque R$ 55,00
Horário: aberto de terça a domingo, das 9h às 18h
Site: www.aguasquentes.com.br

Wet ´n´Wild - SP

Wet ´n´Wild - SP

Wet ‘n’ Wild – SP
O Wet ´n´Wild pode não ter dado certo no Rio, mas em São Paulo ele vai bem, obrigado. Só em 2007 foram mais de 350 mil visitantes, o recorde dos seus dez anos de funcionamento. O parque fica a apenas 30 minutos de São Paulo e 15 de Campinas, e tem apenas 12 atrações, divididas pelo grau de emoção que você quer ter.

Endereço: Rodovia dos Bandeirantes, km 72, Itupeva, São Paulo.
Preços: de R$ R$ 36,50 a R$ 65 por pessoa. Além dos ingressos individuais, o parque também dispõe de um passe que garante ao seu portador a entrada quantas vezes quiser durante a temporada, exceto em shows e nos 4 dias de carnaval. Estacionamento: R$ 5 (motos) e R$ 12 (carros).
Horário: em dezembro o parque funciona de terça a sexta das 10h às 17h e aos sábados e domingos das 10h às 18h. No mês de janeiro: aberto todos os dias das 10 às 18h
Site: www.wetnwild.com.br

Rainbow Falls - SP

Rainbow Falls - SP

Rainbow Falls – SP
Também em São Paulo, a 45 km da capital, em Ribeirão Pires, fica o Rainbow Falls. Além das atrações deste tipo de parque, há um campo de futebol, quadra poliesportiva, local para churrasco e trilhas ecológicas.

O parque não conta com local de hospedagem próximo e eles às vezes alugam o parque inteiro para festas e eventos, então é bom dar uma ligadinha para lá antes de ir para ver se eles estão abertos ao público.

Infos –

Endereço: Estrada da Varginha, 900 – Ouro Fino Paulista, Ribeirão Pires – São Paulo.
Preços: O ingresso custa R$ 18 (crianças até 4 anos não pagam quando acompanhadas de um adulto pagante). O restaurante serve comida por quilo (R$ 16 o kg). O estacionamento é gratuito.
Horário: sábados, domingos e feriados das 9h30 às 17h
Site: http://www.rainbowfalls.com.br

Agora vamos a alguns parques aquáticos que ficam próximos a praias, para mostrar que isso realmente pode dar certo e que no caso do Rio foi por causa da cultura carioca.

Beach Park - CE

Beach Park - CE

Beach Park – CE
A 15 km de Fortaleza, em Porto de Dunas, fica o Beach Park. São 35 mil m2, oito áreas temáticas e 78 brinquedos, entre tobogãs, piscinas, chafarizes e um ‘balde’ que a cada hora provoca uma enxurrada de 1,8 mil litros de água. A principal atração de lá é o Insano, um toboágua onde você chega a velocidades de até 104km/h (mais um daqueles brinquedos onde você fica horas na fila e desce em 5 segundos).

Como fazem os parques americanos, o pessoal do Beach Park criou personagens, como o Zé Patola, um  caranguejo descolado; Lola, uma lagosta paquerada por todos; e o trio de pinguins (word idiota… tenho que brigar com ele para escrever sem o trema) – Hugo, Beto e Raul (qualquer semelhança com a Disney não deve ser mera coincidência).

Infos:
Endereço
: Rua Porto das Dunas, 2734, Aquiraz, CE
Preços: Adulto- R$ 80. Infantil: R$ 70
Horário: Alta estação: aberto todos os dias, das 9h30 às 17h30. Baixa Estação: usualmente aberto de sexta à terça, 9h30 às 17h30
Site:www.beachpark.com.br

Aquamania - ES

Aquamania - ES

Aquamania – ES
Se você está curtindo o verão na bela praia de Guarapari, com toda a agitação da cidade e tal, dificilmente vai pensar em visitar um parque aquático. Mesmo assim, aí vão as informações. O Aquamania tem tudo aquilo que os outros parques tem e oferece programas de ecoturismo e esportes de aventura. Como os outros, há uma atração de nome ameaçador, onde você enfrenta a fila e desce em cinco segundos. Lá o nome do troço é Kamikase. Há também um hotel dentro do parque.

Infos:
Endereço
: Rodovia do Sol – km 32 / BR 101 – km 319, no distrito de Amarelos, município de Guarapari, Espírito Santo. Rua Cabo Aylson Simões, 490, Centro, Vila Velha.
Preços: ingressos individuais de R$ 19 a R$ 25 (grupos acima de 20 pessoas podem fazer reserva antecipada e ganhar desconto no valor). O pagamento só pode ser feito em dinheiro ou cheque.
Horário: sábados, domingos e feriados das 9h30 às 16h (o parque fica fechado no mês de junho).
Site: http://www.acquamania.com.br

Veneza - PE

Veneza - PE

Veneza Water Park – PE
Na praia de Maria Farinha, em Pernambuco, a 20km de Recife, fica o Veneza Water Park. Confesso que nesse eu fui, mas aí é diferente. Eu tenho família na cidade e ia para lá todo ano. Em uma dessas vezes, resolvi visitar o parque porque já conhecia todas as praias da região e tal. Devo dizer que me diverti muito e que valeu a pena.

O parque tem 90 mil metros quadrados e 10 milhões de litros d´água espalhados por piscinas de todos os tipos. Aqui também há um Kamikase, com 25 metros de altura e velocidades de até 80 km2. De resto, tudo que um bom parque aquático tem a oferecer.

Infos –
Endereço: Av. Cláudio Gueiros Leite nº 10.050 – Praia de Maria Farinha,  Paulista – Pernambuco
Tel/Fax : (81) 3436-6363
Horário de Funcionamento : 09:00 às 17:00 horas.
Site:   www.venezawaterpark.com.br

Eco Park - BA

Eco Park - BA

Eco Park – BA
Em frente à praia do Mucugê, em Arraial d´Ajuda, fica o Eco Park. Piscinas, brinquedos, arvorismo, escalada e etc. fazem parte das atrações. Os equipamentos aqui são da mesma empresa que fornece para a Disney, o que garante uma certa qualidade.

Infos
Endereço
: Estrada da Balsa, Km 4,5 – Arraial D’Ajuda, Porto Seguro – BA
Preços: de R$ 25 a R$ 49. Deficientes físicos não pagam entrada. O pagamento pode ser feito em real (R$), dólar (U$) e euro (E$). O parque aceita os seguintes cartões de credito: Visa, Mastercard, Diners e Rede Shop. Estacionamento gratuito com capacidade para 200 veículos.
Horário: das 10h às 17h, de acordo com o calendário de funcionamento, sujeito a alterações.
Telefone: (73) 3575-8600
Site: http://www.arraialecoparque.com.br

Cascanéia -SC

Cascanéia -SC

Cascanéia – SC
Santa Catarina também tem os seus parques. Um deles é o Cascanéia, localizado em Gaspar, a 116kms de Florianópolis. A infra-estrutura lá parece ser menor, mas eles estão fazendo obras e aumentando o parque.

Infos:
Endereço: José Patrocínio dos Santos, 2355, Bairro Belchior, Gaspar, SC
Preços: Diária do hotel a partir de R$ 200,00 o casal com café e jantar. Ingresso ao parque a partir de R$ 16,00 por pessoa
Horário: Do dia 27/10/07 a março de 2008 aberto todos os dias das 9h às 19h. Nos meses de abril e maio de 2008, apenas em feriados e finais de semana. De junho a setembro, consultar
Site:http://www.cascaneia.com.br

Cascata Carolina - SC

Cascata Carolina - SC

Cascata Carolina – SC
O outro da região é o Cascata Carolina, que também fica em Gaspar. O parque é uma estância hidromineral com 40 mil m2, toboáguas, piscinas e todas essas coisas, além de uma trilha ecológica que você pode fazer acompanhado por um biólogo.

Infos:
Endereço: Estrada Carolina, 600 – Gaspar
Funcionamento:
Diariamente das 9:00 às 19:00 horas (Horário de Verão)
Diariamente das 9:00 às 18:00 horas (Horário Normal)

Aguamania – Foz do Iguaçu – PR
Pois é… após todos os parques ao lado de praias, vamos a um que fica ao lado de uma cachoeira. E não é qualquer cachoeira, são as cataradas do Iguaçu. O parque tem apenas 20 mil m2, mas conta com toboáguas, piscinas e afins. O local só abre entre outubro e março (também, no resto do ano deve estar um frio de dar dó).

Infos:
Endereço: Av.das Cataratas, km 6.5
Telefone: (45)3529-8272
Funcionamento: Outubro a Março de Quarta a Domingo. De Quarta a Sexta feira das 10:00 as 17:30 Horas Sábados, Domingos e Feriados das 10:00 as 19:30 Horas

Se você veio parar nesse post direro de algum mecanismo de busca, clique aqui para ler as outras matérias na página incial do Sem Destino.

Procurando informações sobre a as festas da virada 2009/2010, então leia os posts:

Decida o seu réveillon – 2010, Rio de Janeiro

———————————————————————————

Ok…. eu menti para vocês. Falei que o post sobre o réveillon na Bahia seria o penúltimo e que encerraria a série falando das festas pelo Brasil. Mas achei tanta coisa legal rolando em Santa Catarina que decidi dedicar algumas linhas ao estado, que recentemente foi devastado pelas chuvas, mas que nem por isso desistiu de comemorar a chegada do novo ano.
Mas antes de você decidir qualquer coisa, dê uma olhada nos posts anteriores:

Decida o seu réveillon – Rio de Janeiro, 2009

Decida o seu réveillon – the GLS & eletronic edition

Decida o seu réveillon – Búzios, 2009

Decida o seu réveillon – Bahia e muito axé, 2009

Uma roda-gigante em Copacabana

Então vamos lá…

Warung –

Warung

Warung

O Warung é uma das maiores boites do Brasil e foi escolhida recentemente a terceira melhor do mundo pela DJ MAG. Para este ano, eles prepararam quatro festas seguidas com os melhores DJs que há por aí. No dia 26 o convidao especial é o 16Bit Lolitas, com seu house dançante. No dia 28, D-Nox & Beckers comandam a festa no melhor estilo eletro trance progressivo (ou algo do gênero). Para a virada, Hernan Cattaneo, considerado um dos top 10 DJs pela DJ MAG, é o convidado especial. Para fechar, a dupla de techno Richie Hawtin. Os preços ficam em R$ 80 para mulheres e R$ 200 para homens no dia da virada, sem open bar.

Réveillon da Ilha –

No Lagoa Iate Clube, na Ilha da Conceição, rola uma certa mistura musical, com uma tenda para DJs de hip-hop, eletro e funk, e outra para bandas de forró, sertanejo, pagode e sei lá mais o quê. O preço começa em R$ 120 para mulheres e R$ 160 para homens e vai subindo.

Praia Brava –

Para o revéillon da Praia Brava as atrações ainda não foram divulgadas, mas o esquema é open bar e free food, que não é tão free assim, já que você paga R$ 150 se for mulher e R$ 300 se for homem.

Kiwi Bar –

O Kiwi Bar contratou o DJ de mimal techno paulista Gui Borato para comandar a festa. O esquema lá é comida e bebida liberada a noite inteira, com preços em R$ 300 e R$ 500.

Jurerê Internacional

Jurerê Internacional

O El Divino dividiu sua festa em duas: uma na boite que eles tem na praia de Jurerê Internacional (o bairro dos bacanas de Floripa) e outra no lounge no centro da cidade. As atrações musicais não foram divulgadas e os preços para a festa da praia também não. Para o lounge o valor vai de R$ 80 até exorbitantes R$ 800.

Vocês acham que acabou? Não. Ainda tem mais duas festas. Uma rola no bairro das mansões Jurerê Internacional com DJs de música eletrônica, com preços de R$ 400 para mulheres e R$ 600 para homens. Na outra, na praia da Barra da Lagoa. O valor aqui é mais em conta: R$ 120 o feminino e R$ 170 o masculino.

E é isso… agora sim vai acabar. No próximo post da série, as festas pelo Brasil.