Companhias aéreas tentam fisgar classe média com facilidades:

Como brasileiro viajando mais, as companhias aéreas lançam estratégias para embarcar mais brasileiros em seus voos. A ideia é atrair o público que viaja de busão para os aeroportos. Segundo os cálculos das empresas, esse pessoal pode gerar receitas acima de R$ 40 bilhões ao ano. Por isso, a Webjet montou um quiosque para venda de bilhetes em um dos lugares mais improváveis do Rio, a Feira de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão. A Gol abriu uma loja numa zona de comércio popular em São Paulo. Já a TAM partiu para o esquema das parcelas a perder de vista, e agora você pode comprar uma passagem e ficar pagando por até 48 meses… isso mesmo, quatro anos. Mas é bom tirar bastane fotos durante a viagem, para quando aquela fatura do cartão chegar no 20º mês, você poder se lembrar o que está pagando.

A TAM ainda ampliou sua parceria com a rede bancária ao fechar um acordo com o Itaú Unibanco nesta quarta-feira. Agora, os quem tiver conta por lá também vai poder comprar passagens em até 48 vezes sem juros. A companhia já mantinha um acordo parecido com o Banco do Brasil, onde o prazo também foi ampliado de 36 para 48 meses.

Além dos parcelamentos conhecidos, a Webjet oferece um carnê que pode ter até 12 prestações — sem comprovação de renda ou capacidade de crédito. O cliente pode embarcar logo após quitar o financiamento.

Com informações do Jornal Extra
Anúncios