Shanti e Rebecca

Shanti e Rebecca

Confesso que o caso das turistas inglesas presas no Rio de Janeiro por forjar o roubo de suas bagagens e, assim, conseguir um dinheirinho extra, me pegou de surpresa. Realmente não esperava duas inglesinhas, de 23 anos, dando um golpe no seguro por causa de uns trocados. Pois bem, hoje saiu a sentença para a dupla, que chegou a ficar cinco dias na carceragem feminina da Polinter e em um presídio no complexo de Bangu. Shanti Andrews e Rebecca Turner foram condenadas a um ano e quatro meses de reclusão e um mês de detenção, pelos crimes de falsidade ideológica, falsa comunicação de crime e tentativa de estelionato (se você não sabe a diferença entre detenção e reclusão, como eu também não sabia, clique aqui e leia o ponto 2.4.1). A pena, no entanto, foi convertida em prestação de serviços comunitários. Antes de voltar para casa, elas terão que cumprir sete horas de trabalho, quatro dias por semana, por um período de oito meses e meio e ainda pagarão uma multa de R$ 12 mil. Estudantes de direito, as duas ainda podem ser impedidas de praticar a profissão ao retornar para a Inglaterra. A viagem, que começou com um mochilão de nove meses pelo mundo, acaba com uma estadia forçada no Brasil. 

Os pais pareciam resignados. “Vai levar um tempo até que elas possam voltar para casa. As vidas delas estão potencialmente arruinadas”, disse a mãe de Shanti, Simone Headley. “Certamente as coisas acabaram saindo melhor do que poderiam”, comentou o pai de Rebecca, Robert Tunner.

O advogado Renato Neves Tonini, porém,  já falou que vai recorrer, que isso é perseguição por serem duas ringas e tal. Mas o fato é que elas cometeram um crime, talvez achando que a polícia brasileira nunca ia perder tempo com isso. O juiz Flávio Itabaiana Nicolau se defendeu da acusação:

– Quem me conhece sabe muito bem que minha decisão não está ligada ao fato de as duas serem estrangeiras. Aqui na Vara não há diferença de tratamento. A sentença que dei neste caso é igual à que daria, nas mesmas circunstâncias, a um brasileiro pobre – garantiu o juiz.

Antes e depois

Antes e depois

Independente da motivação do juiz, ele agiu corretamente. A lei está aí para ser cumprida, e elas deveriam saber muito bem disso, já que estudam direito. Fico com pena apenas de ver as duas tendo que passar pelas nosso sistema penitenciário, com aquelas lotadas e fétidas.

As duas confessaram o crime, pensando aí em uma redução de pena. Na audiência de segunda-feira, Shanti contou que ela e Rebecca tiveram objetos furtados durante a viagem de Foz do Iguaçu (PR) para o Rio, como um laptop. No entanto, ela ressaltou que, ao fazer o registro de ocorrência, acrescentou itens que não haviam sido roubados. Entre os objetos estavam uma bolsa, um celular e uma câmera digital.

Para quem acha que os ingleses estão do lado delas e culpando o Brasil por tudo, basta dar uma olhada nos comentários da matéria publicada pelo Daily Mail:

“Two privileged young ‘thieves’ in the making have shown how values have dropped in UK” – Michael Henry

“Lets hope they are now banned from practicing law in the UK” – Dave

“I have no sympathy for them. These are educated young women behaving very badly. What did they hope to gain by making up this story?” – Richard Clarke

——————————————————————————————————————————-

Se você veio parar nesse post direto de algum mecanismo de busca, clique aqui para ler as outras matérias na página incial do Sem Destino.

Para ler as notícias fresquinhas do Sem Destino, assine o RRS Feed do blog

Siga o Sem Destino no Twitter – clique aqui

Anúncios