Ser fiel vale a pena. Pelo menos é isso que eu penso sempre que consigo viajar usando minhas milhagens.  Para quem viaja muito, saber que a cada três ou quatro vezes que você voar por uma companhia aérea vai conseguir uma outra passagem é um estimulo.  Pesquisando preços de hotéis e vantagens para a minha próxima viagem, vi que, além de ser fiel na poltrona de um avião, vale a pena ser fiel também traz vantagens na cama… de um hotel.

Os programas de fidelidade de grandes redes de hotéis vêm ganhando cada vez mais espaço no Brasil. O sistema pode ser igual ao das companhias aéreas, com troca de pontos por vantagens, ou funcionar mais como um clube: você paga uma taxa de adesão, uma anuidade e pode usufruir de diárias e descontos nos hotéis da rede, dependendo aí da data, do tempo de permanência e tal. Cada empresa possui um modelo diferente. Grandes redes hoteleiras, como Marriot e Accor, viram nos clubes de férias uma oportunidade de aumentar a taxa de ocupação e manter os clientes fieis às suas confortáveis camas.

Uma observação aqui: achei algumas reclamações de um lado e elogios aos programas de outro. O fato é que, se você não estudar bem o que cada um oferece e verificar se ele atende às suas necessidades, pode acabar achando que não vale a pena. Veja bem o que cada empresa oferece, se realmente você vai conseguir usufruir de todos os benefícios do programa e se os hotéis oferecidos pela empresa ficam dentro dos seus roteiros de viagem. Conversei com meu amigo Roberto, agente da Rio Travel, que confirmou isso. Segundo ele, as vantagens estão lá e são reais, basta saber usar da maneira correta.

Royal Holiday – A empresa possui mais de 2 mil associados no Brasil e mais de 78 mil em todo o mundo.  Os principais destinos dos associados da Royal Holiday são as belas praias mexicanas de Cancun e Cozumel, mas os membros têm à disposição mais de 180 destinos em 52 países, além de 3 mil rotas de cruzeiro pelos sete mares. No Brasil, os membros podem usufruir de hospedagens que vão dos hotéris da rede Othon a charmosas pousadas em Búzios. O objetivo é “brindar benefícios através de grandes descontos ou roteiros que permitam aos sócios economizar nas viagens.” A associação funciona no esquema de anuidade e dá direito a hospedagens, descontos em tarifas aéreas e aluguel de automóveis, agência de viagem exclusiva etc.

Veja os hotéis da Royal Holiday em Cancun:

Marriot – A americana Marriott, que em 1984 criou o Marriott Vacation Club, possui 30 milhões de associados em todo o mundo e disponibiliza mais de 300 hotéis em 22 países. Os associados ao Marriott Rewards acumulam pontos a cada dólar gasto nos hotéis do grupo. Pontos que podem ser trocados por hospedagens, aluguel de carro, passagens aéreas etc. Mas, segundo 0 vice-presidente de relacionamento com o cliente da Marriott International, Bob Behrens, 90% das trocas são feitas em hospedagem e 10% em bilhetes .

Accor – Segundo o executivo Emanuel Baudart, de cada três hóspedes dos hotéis do grupo, um é associado ao programa de fidelidade. Ele está convencido que o brasileiro viaja “muito mais do que o europeu” e, por isso, a empresa vem oferecendo desde março o programa AClub por aqui. Os hóspedes podem resgatar pontos em hotéis de nove marcas do grupo (Sofitel, Pullman, MGallery, Novotel, Mercure, Suitehotel, Ibis, All Season e Accor Thalassa), somando mais de dois mil estabelecimentos em dezenas de países, e trocá-los por hospedagem ou por milhas de companhias aéreas parceiras.

Exclusive Resorts – esse é para quem tem dinheiro sobrando e não fica satisfeito com apenas uma suite presidencial. O número de associados aqui é bem menor, apenas 3 mil, mas também, quem é que pode pagar uma inscrição que vai de US$ 40 mil a US$ 120 mil e ainda desembolsar anualmente algo entre US$ 14 mil e US$ 60 mil? O diferencial aqui é o tipo de hospedagem: mais de 350 residências de luxo distribuídas por Europa, EUA, Costa Rica, México, Argentina e Tailândia.

Veja o vídeo de apresentação da Exclusive Resorts

Hyatt: Aceita qualquer data do ano para troca de pontos por reserva-prêmio, que pode ser feita para qualquer categoria de apartamento, de acordo com o saldo acumulado. Os pontos são acumulados com os gastos feitos nos 735 hotéis e resorts Hyatt em 44 países em todo o mundo, e podem ser revertidos em milhas para uso em mais de 30 empresas parceiras.

IHG: Os pontos acumulados no programa não expiram e podem ser convertidos em produtos, certificados de compras e milhas para mais de 40 companhias aéreas, além de aluguel de carros. O programa permite ainda a transferência e compra de pontos. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo site ou nas recepções dos hotéis das bandeiras IHG, que no Brasil são InterContinental, Crowne Plaza, Holiday Inn, Holiday Inn Express e Staybridge Suites.

Starwood: Com a promessa de acesso aos hotéis da rede sem restrição de datas, cada membro acumula pontos de acordo com a estada que podem ser trocados por noites extras grátis, milhas em companhias aéreas, acesso a lounges vips, upgrades e outros benefícios. O grupo Starwood reúne as redes Le Meridien, Four Points, Westin, The Luxury Collection, aloft, Sheraton, Element, St. Regis e W Hotels.

Sol Melia: O programa contempla hospedagens grátis, aluguel de carros, passagens aéreas e outros produtos.

Bristol: Para cada R$ 1 gasto em hospedagem (diárias), será atribuído um ponto Price Free ao cartão do titular. Os pontos são convertidos conforme a tabela de valores para alta e baixa temporada nos hotéis da rede Bristol. Além da pontuação por hospedagem, o programa dá benefícios ao hóspede frequente, como acúmulo de pontos; 15 minutos de business center gratuitos; early check-in às 10h e late check-out às 14h. A rede Bristol tem 21 hotéis no Brasil.

Golden Tulip: O acúmulo de pontos é computado de acordo com o valor gasto (diferenciado para euros, dólares e libras esterlinas). O programa permite a troca de pontos por itens que vão além de milhas e hospedagem, tais como presentes, eletrônicos, casa, cozinha, viagens, experiências. A Rede Golden Tulip no Brasil fez uma parceria com a loja virtual Submarino, para que os clientes troquem seus vouchers por produtos no site. A Golden Tulip reúne 12 unidades no Brasil.

Hotelaria Brasil: Cada diária paga dá direito a crédito de no mínimo dez pontos.  Hotelaria Brasil administra bandeiras próprias como Matiz (3 e 4 estrelas) e bandeiras internacionais como Best Western e Sol Inn, do grupo Sol Melia.

Fonte: Jornal O Globo, Revista Isto É e sites das empresas.
Anúncios