Hotel Praia Ipanema

Hotel Praia Ipanema

O Procon-RJ (Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor do Rio de Janeiro), começou nesta segunda-feira a chamada ‘Operação Hotéis’, para fiscalizar os estabelecimentos nessa época de lotação máxima. Logo no primeiro dia, quatro hotéis foram autuados.

Os ficais do órgão estão verificando se os hotéis, motéis e pousadas cumprem as regras do Código de Defesa do Consumidor. Eles não falaram nada sobre albergues, mas acredito que encontrariam muitas irregularidades em termos de documentação, já que a grande maioria desses estabelecimentos não tem alvará. Os ‘quesitos’ da fiscalização são qualidade dos alimentos, emissão de nota fiscal, medidas de orientação contra acidentes, permanência de salva-vidas nas piscinas, acessibilidade para idosos e portadores de necessidades especiais e a exposição de cartazes sobre hospedagem de menores desacompanhados e advertências sobre exploação sexual de crianças e adolescentes.

Sheraton

Sheraton

O coordenador de fiscalização do órgão, Marco Antônio da Silva, disse ter escolhido janeiro para realizar a operação porque é a época em que os hotéis estão mais cheios e aumenta o número de reclamações:
‘Em razão desse período de férias, aumenta um pouco o número de reclamações relativo a hotéis, motéis e pousadas no Procon. Então, para evitar esse aumento, o subsecretário do Procon-RJ, José Teixeira Fernandes, determinou que nós fiscalizemos hotéis e motéis do Estado, principalmente na cidade do Rio, que é o foco dos turistas’. Ele disse ainda que o maior problema dos estabelecimentos está na manipulação de alimentos na cozinha.

Neste primeiro dia da “Operação Hotéis”, os fiscais do Procon inspecionaram sete hotéis da zona sul do Rio e autuaram o Praia Ipanema, o Marina e o Marina All Suites, em Ipanema, e o Sheraton, no Leblon. Os agentes encontraram nas cozinhas desses estabelecimentos produtos com prazos de validade vencidos, entre eles, sucos, linguiças, queijos e cervejas.

Os hotéis que estiveram descumprindo as regras terão até dez dias para se adequarem. A multa pode variar de R$ 300 a R$ 5 milhões. A Operação Hotéis será realizada até o próximo dia 23 em cerca de 60 estabelecimentos flumineneses.

Se tiver notícia de outros hotéis na lista negra, atualizo o post.

E você, tem alguma reclamação sobre algum hotel na cidade??? Clique e comente

Anúncios