toon-car.jpgFazer um post sobre o Disney World é pedir para passar horas em frente ao computador, procurando dados, referências e todos os tipos de informação que eu gosto de passar para os leitores aqui do Sem Destino. Afinal, quando falamos de Disney não estamos nos referindo apenas àquele parque com o castelo da Cinderela… estamos falando do Magic Kingdom, do Epicot Center, do Animal Kingdon, dos Estudios MGM e Universal, dos parques aquáticos e até do Bush Gardens, que nem em Orlando fica, mas que todo mundo que vai para a Disney acaba visitando também. Além da quantidade de coisas para se fazer, há também a velocidade com que novas atrações vão surgindo. Estive lá duas vezes, uma aos seis anos e outra aos 22… e confesso que me diverti muito mais da segunda vez. Mas quando meu irmão foi, apenas três anos após eu ter ido, voltou cheio de novidades para contar, me deixando com vontade de ir de novo. Acho que já gastei o que tinha que gastar indo para a Flórida. Os “parques de diversão” que quero conhecer agora são bem diferentes: Muralha da China, São Petesburgo, Praga… mas a criança que existe dentro de cada um de nós nunca vai deixar de se fascinar pelo reino encantado de Walt Disney. E acho que é por isso que escrevo este post, como uma maneira de reviver estes momentos.

Bom, primeiro vamos conhecer os 122 km dos parques da Disney propriamente dita.

disney-map.jpg

O Magic Kingdom é o coração do parque e o início de tudo. Inaugurado em 1971 como uma versão da Disneylândia na Flórida, o parque é dividido em sete “mundos”. O primeiro é a entrada do parque, chamado de “Main Street”, onde fica o Castelo da Cinderela e acontecem todos os desfiles… O Frontierland é a terra dos índios e cowboys e onde se encontra a famosa “Big Thunder Mountain Railroad”, a montanha-russa em forma de trenzinho que passa por uma mina de ouro. A Fantasyland, nas palavras de Walt Disney, “é para aqueles jovem de espírito, que acreditam que quando fazem um pedido a casa-do-pluto.jpguma estrela, eles se realizam”. Uma das principais atrações desta parte é o “Peter Pan´s Flight”, um passeio pela Terra do Nunca, e “It´s a Small World”. Na Tomorrowland, o tema é o futuro, e nada melhor para celebrá-lo do que a “Space Mountain”, uma montanha-russa toda no escuro. A famosa “Haunted Mansion”, ou mansão assombrada, com seus 999 fantasmas, fica na Liberty Square, onde você também pode pegar o barco Liberty Belle para uma volta pelos rios do parque. Para conhecer a casa do Mickey, da Minnie, o barco do Donald e a fazenda do Pateta, a “Mickey´s Toon Town Fair” é o lugar. É aqui que se reúnem todos os personagens da Disney.

Alguns detalhes sobre o parque:
Para não enfrentar filas nas atrações mais concorridas, utilize os passes com hora marcada, ou “Fast Pass“. Você retira o passe, vai a outras atrações e volta na hora marcada para curtir, sem esperar, aquela montanha-russa ou passeio que geralmente demora horas.

disney-characters.jpg

pluto.jpgÉ muito difícil encontrar os personagens da Disney, e alguns deles só aparecem poucas vezes por dia, por um período muito curto… dão autógrafos por uma meia hora e tchau… as filas geralmente são imensas. O interessante é que há um treinamento intenso para que todas as pessoas que se vestem como Mickey, ou o Donald, ou o Pluto, andem igual, assinem os autógrafos da mesma maneira e façam os mesmos gestos (como aí na foto ao lado, quando eu tinha seis anos… eu sou o da esquerda). Mais interessante ainda é que muitas destas pessoas por debaixo das fantasias são altos executivos da Disney, que pelo menos uma vez em suas carreiras têm que passar pela experiência. Então, da próxima vez que abraçar o Pateta, pense que este Pateta pode ser até o presidente da maior companhia de entretenimento do mundo.

Outra curiosidade é que, para não estragar a magia, o Magic Kingdon é construído sobre uma série de túneis de serviço, impedindo assim que os visitantes do parque vejam um cowboy passando pela terra do futuro, ou a Minnie andando displicentemente de volta para seu camarim.

epcot-globe.jpgContinuando o nosso tour, chegamos ao Epcot Center, o segundo parque a ser inaugurado, em 1982, e que manteve o título de maior do mundo, com duas vezes o tamanho do Magic Kingdon, até a construção do Animal Kingdon, em 1998. O Epcot é um acrônimo de “Experimental Prototype Community of Tomorrow”, ou Protótipo Experimental Comunidade do Amanhã.

O parque está dividido em nove pavilhões do futuro e 11 pavilhões de países. As atrações futurísticas incluem um passeio no globo que é a marca registrada do Epcot e onde pavilhao-do-mexico.jpgpodemos ver a evolução das comunicações no mundo. Difícil é falar de apenas uma das atrações, então aqui vai um link para vocês mesmo explorarem cada uma delas. Já na área dos pavilhões dos países é fácil – o passeio de barco pelo Pavilhão do México (na foto ao lado, em 1984), onde sempre é noite, é o melhor. Há ainda uma queima de fogos no lago do parque ao final de cada dia que vale a pena.

caco-o-sapo.jpgHummm… para onde vamos agora??? Ok, seguindo a ordem cronológica de abertura dos parques, temos o MGM Studios, inaugurado em 1989. O parque na verdade não tem nada a ver com o estúdio de Hollywood, e a Disney apenas explorava o nome e o conteúdo da MGM através de um contrato. Em agosto deste ano, a presidente da Walt Disney Park and Resorts, Meg Crofton, anunciou que o parque vai mudar de nome para Disney Hollywood. Conforme afirmou Meg no comunicado oficial para a imprensa , “o novo nome reflete como o parque amadureceu, de representante da era dourada do cinema para uma celebração do novo entretenimento que a Hollywood de hoje tem a oferecer, em música, televisão, filmes e teatro”.

Lembrando que a Disney é dona da Pixar, de Toy Story e Carros, que produziu filmes como High School Musical, e que tem suas próprias produções para mostrar, realmente não fazia sentido continuar com a parceria. E as produções que citei agora são exatamente as novas atrações do parque, que tem ainda uma das minhas montanhas-russas preferidas, a “Rock ‘n’ Roller Coaster Starring Aerosmith”, totalmente no escuro, com o som da banda explodindo nos alto-falantes instalados atrás da sua cabeça. Isso sem falar na Torre do Terror, onde você despenca em um elevador após passear por uma casa mal assombrada.

blizard-beach.jpgAgora para os parques aquáticos… São dois mantidos pela Disney: o Typhoon Lagoon, de 1989, cujo tema é um furacão que destruiu uma vila paradisíaca, e o Blizzard Beach, de 1995, com o tema de uma tempestade de neve que levou à construção do primeiro “ski resort” da Flórida. Não há muito o que falar sobre estes parques: quedas dágua, bóias, escorregas… eu fui no inverno e mesmo assim o Blizzard Beach estava aberto. A água estava fria, mas eu saí de lá bronzeado… Uma dica, o Blizzard Beach às vezes fecha quando está muito cheio… chegue cedo para não ficar de fora.

tree-life.jpgCom dois km2, o Animal Kingdon é o maior parque da Disney no mundo. Com todo este tamanho, é lógico que este parque também seria dividido em áreas temáticas. São sete no total. São elas o Oásis, apenas a entrada do parque, onde se pode ver o habitat de diferentes tipos de animais do passado, a Discovery Island, uma praça que dá acesso às outras áreas do parque e onde está sua marca registrada, a Árvore da Vida. Na árvore da vida há uma atração chamada, “it´s tough to be a bug”, um filme em 4-D (3-D mais experiências sensoriais como cheiros, água jogada na sua cara, ratos passando no seu pé… muito interessante… hehehe). O Camp Minnie-Mickey é onde acontecem os shows para a garotada, embora os país adorem também. Na área dedicada à África, você pode fazer um safári e embarcar em uma missão para deter caçadores. A Ásia também está representada e, para quem gosta de se molhar, há um passeio em um barco que termina em uma grande queda d´água . A última área do parque, o Rafiki´s Planet Watch, só é acessível de trem, e lá é possível ver os esforços da Disney para promover a vida selvagem.

pleasure-island.jpgA vida noturna em um mundo pensado para crianças (mesmo que sejam crianças adultas), não é lá essas coisas, mas o Downtown Disney é onde você vai encontrar as boites e o entretenimento noturno que está procurando. Comece comendo no Rain Forrest Café, um restaurante temático com motivos de selva (nada de Planet Hollywood, por favor). Para fazer a digestão, um passeio pelas lojas do local, com uma paradinha especial na loja da Lego e suas esculturas com os famosos bloquinhos de montar… e então, para dançar, escolha uma das cinco boites da Pleasure Island: 8TRAX (anos 70 e 80), The Rock ´n´ Roll Beach Club (duhhh, Rock), BET (hip-hop e R&B), Motion (música pop atual e videoclips em uma tela gigante), Mannequins Dance Palace (música eletrônica). Há ainda um Irish Pub e dois comedy clubs: o Adventure´s Club (baseado nos anos 30), e o The Comedy Warehouse (de Stand up comedy). Ok, você não gosta de dançar… então vá para o West Side e assista a um show do Cirque du Soleil, ou ouça música ao vivo no House of Blues, ou mesmo divirta-se no parque indoor Disney Quest.

Na mesma linha do Downtown Disney, está a Disney Boardwalk, com restaurantes e lojas. Aqui estão o restaurante da ESPN, o Jellyrolls, com disputas entre pianistas, o Atlantic Dance Hall, com música latina, e muito mais.

Um detalhe, algumas atrações da Downtown Disney e da Disney Boadwalk são para maiores de 21 anos.

Chega??? Não… vai mais uma aqui… para quem gosta de esportes o Disney´s Wide World of Sports oferece campos de golfe, tênis e todos os outros tipos de esporte que você possa imaginar, para praticar ou assitir. Há também passeios a cavalo, pesca, tratamentos em spa…

O post já ficou muito grande… outro dia falo sobre o Universal Studios, o Bush Gardens, o Sea World, etc…

Para saber mais sobre a Walt Disney Company leia o livro Disney War (Ediouro, 2006. 622 págs), de James B. Stewart, e para saber do que trata o livro, leia o meu post Disney, jornais, refrigerantes e carros, no meu outro blog, o Na Média.

E onde ficar na Disney??? Aqui vai um link para todos os hotéis dentro do complexo, dos mais baratos aos mais caros.

Procurando um pacote??? Veja abaixo algumas opções.

Orlando

disney-parade.jpgEm quarto quádruplo.
US$ 1.279
Seis noites, com traslados e ingressos para os parques. Na Mondial: 0/xx/11/3259-6922; www.mondialturismo.com.

US$ 1.556
Cinco noites no hotel Hard Rock Café, com traslados e ingressos para os parques. Na CI: 0/xx/11/ 3677-3600; www.ci.com.br.

US$ 1.758
Oito noites, com café, ingressos para os parques, guia, traslados e seguro. Na Tia Augusta: 0/xx/11/ 3068-5111; www.tiaaugusta.com.br.

US$ 1.798
Nove noites, com café, traslados, guia, seguro e ingressos para os parques. Na Brazilian Summer: 0/ xx/11/5096-2230; e na SunCoast USA: 0/xx/ 11/5542-8999; wwww.suncoastusa.com.br.

US$ 1.849
Nove noites, com café, guia, traslados e ingressos para os parques. Na Rosa Massoti: 0/xx/11/4586-3124; www.rosamassoti.com.br.

US$ 2.060
Dez noites no hotel Hampton Inn, com café, traslados, guia, seguro e ingressos para os parques. Na Travel Time: 0/xx/18/ 3642-5633; www.traveltime.com.br.

US$ 2.110
Doze noites no hotel All Star, com café, um jantar, traslados, guia, seguro e ingressos para os parques. No STB: 0/xx/11/3038-1500; www.stb.com.br.


magic_kingdom.jpgEm quarto duplo
US$ 829
Seis noites, com aluguel de carro, com quilometragem livre, e seguro. Na Revytour: 0/xx/11/5051-8626; revytour.kit.net.

US$ 1.225
Seis noites no hotel Country Inn, com um jantar, traslados e ingressos para os parques. Na Majestur: 0/xx/11/3021-5008; www.majestur.com.br.

US$ 1.261
Oito noites, no hotel Disney All Star Movies, com nove dias de aluguel de carro e seguro. Na Nascimento: 0/xx/11/3156-9944; www.nascimento.com.br.

U$$ 1.382
Sete noites, no hotel Comfort Inn, com café, traslados, seguro e ingressos para os parques. Na Apex: 0/xx/11/3722-3000; www.apextravel.com.br.

US$ 1.398
Sete noites, com traslados, seguro e ingressos para os parques. Na Alemar: 0/xx/11/3815-7585.
US$ 1.428
Sete noites, com ingressos para os parques. Na Agaxtur: 0/xx/11/ 3067-0900; www.agaxtur.com.br.

US$ 1.698
Sete noites no hotel Quality Inn. Inclui um jantar, traslados e ingressos para os parques. Na CVC: 0/xx/11/2146-7011; www.cvc.com.br.

US$ 1.975
Dez noites no hotel Hampton Inn Point, com café, traslados e ingressos para os parques. Na College Turismo: 0/ xx/11/ 3772-3912; www.collegetur.com.br.

US$ 2.249
Nove noites no Disney’s All Star Movies Resort, com café, traslados, guia e ingressos para os parques. Na Beeline: 0/xx/ 11/ 3171-1544; www.beeline.com.br.

US$ 2.304
Doze noites no hotel All Star, com café, um jantar, guia, traslados, seguro e ingressos para os parques. Na Taks Tour: 0/xx/11/6475-3355; www.takstour.com.br.

Preços de novembro de 2007. Fonte: Folha de São Paulo.

Leia outros posts sobre destinos nos Estados Unidos:

Central Park, NY – O guia completo

De Venice a Santa Monica em duas rodas

A Odisséia de Pedro – de SF ao RJ em quatro dias

Cenas americanas – de NY a Monterrey em 15 fotos

Wi-fi no avião – postando a 30 mil pés de altitude

O reino mágico de Walt Disney

Washington – descobrindo o centro do poder americano

Gettysburg – descobrindo um campo de batalha

Anúncios